Monday, January 08, 2007

Alvoco da Serra... # 01

As imagens que se seguem foram enviadas por mais um leitor (victor santos). Retratam a aldeia de Alvoco da Serra e gostaria de transcrever umas palavras do e-mail que me enviou...

"segue uma foto da Aldeia em questão, vestida de branco, mas, infelizmente, nada que se compare com os fortes nevões que ocorriam na minha infância e que, pelos vistos, passaram à história"

É mais uma prova de que a neve se está a acabar... "infelizmente".
Quem não se lembra de fortes nevões que acontecias nas faldas da nossa Serra?
É caso para pensar, não é? Será que o turismo da neve (ski) é aquele em que se deve continuar a investir?
Para mim julgo que não...

Ficam as imagens que mostram, por exemplo, uma aldeia perdida no meio da Serra que é tão bela tanto com neve como sem neve!


9 Comments:

Anonymous Pintus said...

Naquele tempo, oh! se nevava…
Na Serra de Estrela e não só!
Ao lado, na Serra do Açor também.
A neve dava sempre muita beleza e prejuízo (o pinheiro bravo que o diga).
As cabras estavam dias sem sair do curral.

Ontem: a neve batia “leve, levemente (…)”
Hoje, leve e suavemente vai-se.

E não tenhamos dúvidas, frequentes nevões (e fortes) como aqueles, nunca mais.

3:57 AM  
Anonymous Anonymous said...

Esta encosta de Alvoco da Serra é um espanto, com neve ou sem neve. E imaginemo-la coberta de carvalhos, bétulas (vidoeiros) e tramazeiras! Era bom que o programa do milhão de carvalhos, ou outro similar, aqui chegasse, também. Tenho a certeza de que era muito melhor para o turismo de Alvoco uma grande floresta autóctone pela encosta acima do que uma telecabine, ou uma estrada, para a Torre, para a neve que é cada vez mais rara.
PS: como é que se faz o "milhão de carvalhos" chegar a Alvoco da Serra? Simples: apanham-se bolotas no Outono e semeiam-se logo a seguir. Quaisquer questões técnicas podem ser colocadas, por exemplo, ao pessoal do CISE (que já andaram por esta zona a fazer plantações e sementeiras, de resto).

3:35 PM  
Anonymous Anonymous said...

Cova Juliana, ainda bem que resolveste os problemas com o upload de fotografias. Assim podes continuar a deslumbrar-nos com belas imagens como estas.

3:36 PM  
Anonymous TPais said...

A descida da Torre para Alvoco é dos passeios que mais me agrada fazer na Serra. A sensação de espaço natural é enorme, não se vislumbra alcatrão ao alcance dos olhos e depois da dura descida chegamos às pescinas da ribeira de Alvoco onde nos podemos refrescar relaxadamente e finalmente passear pela ainda bonita e caracteristica aldeia de Alvoco da Serra onde se pretendermos passar a noite podemos aproveitar para jantar o excelente prato de Cabrito de Alvoco. Vale a pena!!No dia seguinte podemos seguir para Loriga ou para outras pequenas aldeias perto ao longo da ribeira de Alvoco.
Espero sinceramente que não concluam a estrada que pretendem que chegue à Torre pois tiraria o encanto da descida (ou subida) do seu vale.

6:48 AM  
Anonymous Anonymous said...

Sinto-me feliz por ter publicado estas minhas fotos num blogue que se adivinha promissor e com um título tão sugestivo.
É mais uma achega na divulgação de uma bonita aldeia que, sabe-se lá por quê, não foi conseguida aquando da publicação referente às Aldeias de Montanha, da autoria da Câmara de Seia, onde a imagem de Alvoco ficou irremediavelmente prejudicada, quando se pretendia exactamente o contrário.
A publicação das fotos, assim como os comentários de tão ilustres amigos da Serra, estimulam-me a prosseguir na aventura de explorar o magnífico vale que serve de moldura a Alvoco, na busca de mais e melhores clichés que, certamente, porei à disposição deste blogue enquanto não dispuser de morada própria.
Quanto à estrada e ao teleférico, lamento não ter a mesma opinião, apesar de ter largado o vício do pópó vai para 30 anos.
Temos de ser realistas e não esquecer que estamos em Portugal, que, por enquanto, ainda é habitado na sua maioria, por portugueses.
Espero, em breve, fundamentar melhor o meu pensamento.
Até lá, Bem-hajam.
Victor Santos

12:31 PM  
Anonymous Anonymous said...

Caro Vitor Santos, os portugueses não são o que alguns dizem (e não sei se alguma vez o terão sido). Por exemplo, Lemos dos Santos (coordenador da AIBTSE) afirmou, no blog do programa PETUR, que portugal é um "país que não caminha", para justificar estradas, estradinhas e estradões na Serra. Ele está errado. Os portugueses caminham, como se pode ver nos arredores da Covilhã, nas ecovias de Évora, no Gerês (cheio de turistas que caminham, pedalam, andam a cavalo e remam durante uma grande parte do ano).
Mas, mesmo que isso fosse em parte verdade, de que serviria uma estrada ou telecabine para a Torre? Para verem os turistas a passar por Alvoco Serra acima de manhã e Serra abaixo à tarde a quem poderiam vender uns queijitos e louça de fancaria?
Os acessos "fáceis e directos" apenas servem para os turistas que os querem usar rapidamente chegarem e fugirem, por um lado, e para os outros, que sabem apreciar a Serra, os seus vales e as suas aldeias desistirem de cá vir porque não é por pela Torre que cá vêm.
Além disso, as suas belíssimas fotografias (parabéns!) do vale são bonitas exactamente porque nelas não se vêm "maravilhas" das que considera mais valias.
Saudações!

3:02 PM  
Anonymous Anonymous said...

Olá,

Acho que ainda não te tinha dado os parabéns pelo excelente blog...
É certo que nesta Serra, muita "merda" se tem feito, mas ela continua a ter paisagens, locais, momentos, ... muito bonitos.

Recentemente, através no novo Google Earth, descobri o site www.panoramio.com
Lá aliam a fotografia ao local da mesma... até ver, ainda só lá coloquei uma fotografia, de uma lagoa das salgadeiras, mas há lá várias bem bonitas da nossa Serra da Estrela.

Fica então a sugestão para uma visita: www.panoramio.com

Cumprimentos.

4:27 PM  
Blogger ares said...

Caro Pintus, o ano passado a Serra do Açor teve neve durante muito tempo, tal como a Estrela, e o mesmo sucedeu com a Lousã ;) O ano passado foi bem bom nesse aspecto

Mas acredito que antigamente fosse ainda melhor

7:14 AM  
Anonymous Anonymous said...

Ora bem, neste caso posso eu mt opinar...
A minha infânicia foi passada entre Sobral de S. Miguel e Alvoco da Serra e lembro-me em tds os Invernos tinha k ficar 1s dias no Sobral pk a neve era tanta q as estradas ficavam intransitaveis!
Já + velhinha nos tempos d faculdade em Coimbra, posso dizr-vos k apesar de nevar na serra da estrela e no açor, n houve 1 unico dia k ficasse em terra pk a estrada de pedras lavradas ficava coberta de neve! Isto deve querer dizr alguma coisa...
Ela cai, tal c agr olho à minha janela e a vejo cair na encosta do açor! aki ao Sobral, vai chegando p/ arrastamento do vento...m pc...mt pc...ficam na lembrança os nevões da minha infancia!
Qt às estradas, dispenso, p mim n ha nd melhor do k 1 uma boa caminhada na serra num dia frio ou solarengo...

Já agr um grd beijo e abraço a tds a educadoras do infantário do centro paroquial de Alvoco...

1:13 PM  

Post a Comment

<< Home